Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha - 72 horas para morrer


Título: 72 horas para morrer


Autor: Ricardo Ragazzo


Editora: Novo Século


Ano de publicação: 2011


Páginas: 254


ISBN: 9788576794950

Nota: 5/5






Para ler ouvindo Disturbed no talo!

Altamente perturbador na maioria das páginas. Tive momentos em que a agonia era tanta que chegava a segurar o livro com tanta força que quando percebia que iria amassar a folha eu voltava ao mundo real.
O Ricardo tem uma mente perversa e sanguinária para descrever maldades que são possivelmente cometidas em nosso cotidiano, infelizmente. Em certas ocasiões nos colocamos na pele de Júlio, o principal personagem do livro, refletindo se agiríamos ou não de forma parecida com a dele.
Aos que não tem sangue frio para aguentar um bom thriller de suspense repleto de mortes aterrorizantes não adianta nem cogitar a começar a ler a obra.
Mesclando terceira e primeira pessoa, a história nos revela a amabilidade que Júlio tem com sua filha junto com seu temperamento explosivo que pode causar muito estrago a sua volta.
Entre amizades de infância, traições e amores destruídos pelo ódio, o livro é um prato cheio para quem gosta do gênero. Lembrando que se tratando de leitura nacional, o livro não deixa nem um pouco a desejar se comparado a grandes nomes internacionais.
Na minha dedicatória o Ricardo escreveu as seguintes palavras: "Durma de luzes acesas.". Interpreto isso não de uma forma mística ou fantasmagórica, mas sim a respeito da humanidade podre que existe a nossa volta.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...