Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha - House of Cards





Título: House of Cards 

Autor: Michael Dobbs

Editora: Benvirá

Ano de publicação: 2014

Páginas: 336

ISBN: 9788582401163

Nota: 05/05






Quando descobri que o livro que inspirou uma das melhores séries dramáticas atual estava para ser publicado aqui no Brasil, fiquei muito feliz, e já imaginava que esse livro não iria decepcionar. E não é que eu estava certo.

House of Cards mostra os bastidores da política britânica, com políticos que muitas vezes fazem o impossível para chegar ao cargo de primeiro ministro. No meio desse cenário encontramos Francis Urquhart.

Francis sempre deixou claro o seu objetivo, mas o guardou apenas para ele. No início ele não quer os holofotes, quer ficar nos bastidores. Com provas incriminadoras de seus colegas do Parlamento britânico, consegue ter “aliados” que colaboram, mas sem saber onde estão se metendo.

“Mentir sobre a própria força é a marca da liderança; mentir sobre os próprios erros, a marca da política.”

Além de Francis Urquhart, temos a jornalista Mattie Storin, que trabalha em um jornal como correspondente política e vive sozinha em seu velho apartamento, que possui alguns valores de aluguel em atraso. Mattie dificilmente desiste de uma ideia. Mas para os seu chefe Preston Grev, a sua ideia não é boa e não tem conteúdo e provas suficientes para fazer barulho. Grev pode ser considerado um personagem machista, não aceita que alguém mais novo tenha ideias melhores que a sua, principalmente se essa pessoa for uma mulher.

Após o vazamento de provas, o então primeiro ministro Henry Collingridge é obrigado a renunciar ao cargo, colocando alguns nomes como possíveis candidatos ao cargo, um desses nomes é de Urquhart. Francis consegue aos poucos subir os degraus que o colocarão como um dos candidatos ao cargo de primeiro ministro, mas as pesquisam o apontam como um dos poucos prováveis para assumir o cargo.

Com o fim da disputa próximo, o planejamento de Francis entra em cena, fazendo-o ganhar espaço para ser um dos cotatos a assumir o cargo.


Francis acredita que timing é tudo, e é incrível como o seu timing é perfeito. Com uma trama cheia de ganância, ambição e muita corrupção. House of Cards mostra o como a política pode ser tão suja.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...