Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

RESENHA - NO ESCURO



Título: No Escuro 

Autor: Elizabeth Haynes

Editora: Intrínseca

Ano de publicação: 2014

Páginas: 336

ISBN: 9788580572940

Nota: 03/05




“O que os olhos não veem, o coração, a mente e o corpo sentem”

         O livro é narrado em primeira pessoa por Catherine, onde é mesclado seu passado de alegria seguido de horror com seu presente marcado e transformado totalmente.
Catherine (ou Cathy), sempre foi muito baladeira e adorava curtir festas onde podia beber até cair, conhecer vários homens e dormir com qualquer um deles e não lembrar dos detalhes no dia seguinte.

         Ela e suas amigas sempre foram unidas por essas festinhas e tinham tudo o que a maioria dos jovens de vinte e poucos anos querem: alegria, liberdade, sexo, álcool...
         No entanto, em uma dessas baladas Cathy conhece Lee, um segurança de uma boate por onde elas passam em mais uma noite de farra. Cathy admira o segurança, mas não deixa de curtir sua balada normalmente. No decorrer dos dias os dois acabam se encontrando na academia e começam um relacionamento sem muito compromisso.
         Antes que Cathy perceba já está envolvida demais com Lee, que não muito tempo depois, começa a se mostrar uma pessoa diferente da que ela o desenhou em sua mente. A vida de liberdade que ela tinha é tomada por ordens e opressões do segurança da boate a cada dia que passa.
         Com seu passado agonizante, Cathy se transformou em outra pessoa e começou a ter várias obsessões (TOC) com crises de pânico na sua vida atual. Quase não sai de casa com medo de tudo e de todos. Até que seu vizinho, Stuart, começa a se interessar por ela e querer ajudá-la a enfrentar seus fantasmas.
         Eu demorei mais da metade do livro pra começar a se interessar de verdade pela história. Isso porque de inicio o livro é mais para o “estilo hot” do que tudo. Comprei essa obra pensando que era um suspense daqueles que nos prende do início ao fim, mas caí do cavalo. A história em si não é ruim, mas como livros hot não fazem meu estilo, não recomendo para quem curte um bom suspense.     Em dados momentos o livro até tem algumas partes que causam repulsa, mas nada como um bom thriller de terror.
         O final tem um detalhe bem bacana, mas que eu achei que poderia ter sido mais bem trabalhado para não dar aquela subida e descida repentina nos ânimos.
         Essa é uma ficção que poderia muito bem ser baseada em fatos reais, pois diariamente temos notícias sobre mulheres que são levadas pelo coração por homens bonitões, mas que são verdadeiros monstros.

         Para esse livro recomendo ouvir um bom e velho Mushroomhead, pois a psicodelia do som combina bastante com várias páginas.

                 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...