Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha Incendeia-me

Título: Incendeia-me

Autor: Tahere Mafi

Editora: Novo Conceito

Ano de publicação: 2014

Páginas: 383

ISBN: 9788581634418


Nota: 04/05



Após o fraco livro Liberta-me, a autora acertou a mão dessa vez. Juliette após quase não ter sobrevivido ao poder do Supremo do O Restabelecimento, ao acordar se depara com Warner ao seu lado. Ele conta para ela que tudo acabou e que não existe mais o Ponto Ômega e que seus amigos também se foram. Ela simplesmente entra em desespero e não aceita o que ele diz.


Juliette se da conta que está na base novamente e se sente completamente indefesa e com raiva por Warner ter levado ela novamente para aquele lugar. Dessa vez ele demonstra estar completamente diferente de antes, ao invés de ser grosso com ela ou qualquer coisa do tipo, aceita leva-la até onde era o Ponto Ômega e mostrar que não está mentindo dessa vez.

Ao chegarem ao local, Kenji aparece e fica irritado por Juliette estar com Warner. Como ele descobriu que também tem poderes, ele rouba a magia de Kenji e fica invisível. Para quem não aceitava muito a situação, até que Warner está se saindo muito bem. Kenji estranha o sumiço dele, mas decide esquecer isso e pergunta o que aconteceu com Juliette, pois achava que ela estava morta. Após colocar ele a par do que aconteceu, Kenji leva ela até onde os outros estão: na antiga casa de Adam.

Ao chegar todos ficam em choque em saber que ela ainda está viva, principalmente Adam. Como se não bastasse tudo o que aconteceu, Adam fica enfurecido em saber que Juliette está ao lado de Warner e mais uma vez da um show na frente de todos e acaba falando coisas que não deveria dizer.

Juliette quer lutar novamente e derrubar O Restabelecimento e quer ajuda de seus amigos, porém Adam não concorda com isso de maneira nenhuma e avisa que não quer vê-la mais em sua casa. Os demais querem lutar também, mas não tem para onde ir se tiverem que sair da casa de Adam.

Com esse grande impasse, como Warner está disposto a ajudar, ele a leva de volta para a base para que os planos deles não sejam interrompidos. Juliette aproveita a bondade de Warner e consegue fazer com que ele aceite trazer seus amigos para a base também. O único que não aceita e fica para trás é Adam, que a está altura você estará odiando ele por conta da sua burrice, ignorância, orgulho e egoísmo.

Todos começam a preparar-se para lutar e Juliette está cada vez mais encantada pelo Warner que ela não conhecia. Pois é, a autora faz de tudo para cair por terra todas às coisas ruins que Warner transpareceu no primeiro livro. Até parece outro personagem criado por ela especialmente para o último livro.

O mais importante é que, Juliette está tomando atitudes importantes e impondo sua opinião, o que nos anteriores não acontecia.Na hora em que todos vão juntos para o campo de batalha, Juliette parece outra pessoa. Cheia de atitude, controlando seu poder e usando ele a seu favor, sem aquele medo que impedia ela de fazer qualquer coisa. Era isso que eu queria no segundo livro, ação, atitude e não uma pessoa passiva que aceita as coisas calada e que não consegue fazer nada direito.

Como o final do livro ficou em aberto, se não houver uma continuação para a estória, vamos ter que nos conformar em ficar sem saber qual foi o rumo que cada personagem tomou, mas se houver, minha expectativa é que seja uma continuação no nível que foi esse último livro. Eu pessoalmente gostaria muito que outro livro fosse lançado, vamos ver o que autora decidirá fazer.

Confira a resenha de Estilhaça-me e Liberta-me
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...