Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha: A Revolução dos Bichos

Título: A Revolução dos Bichos 
                                                      
Autor: George Orwell
                                      
Editora: Companhia das Letras

Ano de publicação: 2007

Páginas: 147

ISBN: 9788535909555

Nota: 05/05




“Todos os bichos são iguais, mas alguns bichos são mais iguais que outros.”

A estória se passa na Granja Solar, administrada pelo senhor Jones. Major o porco mais velho da granja e respeitado por todos, decide fazer um pronunciamento para todos os bichos sobre um sonho que teve recentemente.  Antes de dizer como foi seu sonho, Major faz um discurso que mexe com todos os animais. Segundo ele, a vida que eles levam não é justa, todos são obrigados a trabalhar arduamente e ganham o mínimo para não morrerem de fome e sede. Major deixa registrado para todos a frase: “Quatro patas bom, duas patas ruim.”, simples mas para ninguém esquecer que, o homem visa somente o seu bem estar e não liga para o bem estar dos animais e que os animais não podem se enganar com as intenções dos humanos. No sonho, segundo ele, todos os animais eram livres, trabalhavam para produzir o suficiente para sobreviverem, viviam tranquilamente e os humanos não tinham mais o controle sobre eles.

 “O homem é a única criatura que consome sem produzir. Não dá leite, não põe ovos, é fraco demais para puxar arado, não corre o que dê para pegar uma lebre. Mesmo assim, é o senhor de todos os animais.”

Major prega que, mesmo depois de derrotar os humanos, os animais devem evitar seus vícios como: morar em casas, vestir roupas, beber álcool, fumar, não tocar em dinheiro e nem comercializar o que for produzido. Um trecho interessante do discurso do porco para com os outros animais é: “Todos os hábitos do homem são maus. E principalmente, jamais um animal deverá tiranizar outros animais. Fortes ou fracos, espertos ou simplórios, somos todos irmãos. Todos os animais são iguais”. Major ensina a todos os animais a melodia cantada pelos outros porcos há muito tempo atrás chamada “Bichos da Inglaterra” que vira o hino da revolução dos bichos.

Major morre algum tempo depois, mas o sentimento de revolta que ele pregou para os bichos não é esquecido. Os porcos, dentre todos os animais da granja eram os mais inteligentes. Bola-de-neve e Napoleão, dois porcos que eram criados a fim de serem vendidos, diziam aos bichos o quanto seria importante a Revolução para todos. Bola-de-neve era o mais falante, já Napoleão, era mais sério. Garganta era um porco capaz de convencer qualquer um de que estava certo, se tornando assim, muito importante para os planos futuros que os porcos tinham para a Granja Solar. Os três juntos criaram o sistema de pensamento chamado Animalismo. Muitos animais não concordavam com a ideia, achavam Jones o dono deles e que se ele fosse embora todos morreriam de fome.

Aos poucos, os porcos foram convencendo os outros bichos que a ideia de uma rebelião seria vantajoso para todos e que os pensamentos que eles andavam tendo não eram compatíveis com o Animalismo. Mimosa, uma égua e Moisés um corvo eram bajulados pelo senhor Jones, portanto, para eles a rebelião não seria vantajosa, pois todos os privilégios que eles tinham seriam perdidos, dessa forma, não eram adeptos a ideia.

A rebelião finalmente acontece e os bichos tomam posse da Granja e mudam seu nome para “Granja dos Bichos”. Os bichos comemoraram bastante cantando “Bichos da Inglaterra”, e decidem que a casa dos humanos não deveria ser habitada por nenhum animal. Bola-de-Neve e Napoleão criam os sete mandamentos do animalismo que deveriam ser seguidos por todos sem exceção.

Agora com regras estabelecidas, a Granja dos Bichos poderia seguir em frente todos juntos. Quitéria e Sansão os dois cavalos da Granja eram de grande ajuda e acreditavam fielmente nas ideias que Garganta trazia de Bola-de-Neve e Napoleão. Juntos, todos os animais enfrentam a primeira tentativa de retomada da Granja dos Bichos pelo senhor Jones que se torna um fracasso. Os bichos foram imbatíveis.

Bola-de-Neve e Napoleão sempre têm opiniões divergentes. Um não concorda com o outro, mas Napoleão tem um jeito que acaba deixando os outros animais intimidados. Aproveitando-se da sua influência, Napoleão toma o poder da Granja dos Bichos.

Os bichos ficam assustados e se sentem intimidados. Napoleão anda para baixo e para cima, rodeado de cachorros raivosos e todos os animais são obrigados a trabalhar cada vez mais e para piorar, a ração de todos os bichos são diminuídas, exceto a dos porcos. Todas as promessas de antes da rebelião são descumpridas, mas como todos os animais estão conformados, mesmo vendo que os porcos descumpriram todas as leis que foram estabelecidas no começo após a rebelião, nenhum bicho faz nada. Poucos sabem ler, e as leis que tinham sido escritas na parede do celeiro foram apagadas.

Os porcos eram cercados de privilégios e começam a agir estranhamente. Como nenhum animal tem como provar e nem muito menos coragem de enfrentar os porcos, cada dia que passa as regras não eram mais respeitadas pelos porcos somente pelos outros animais. O animal que estivesse conspirando contra Napoleão, era executado sem chances de defesa. Ao terminar o livro, você fica impressionado como o autor conseguiu transmitir de maneira simples e de fácil compreensão o que acontecia na União Soviética.


Na época em que foi escrito, o livro foi recusado por quatro editores, até porque, na época a censura era muito comum e qualquer livro que descrevia algo que ia contra ao governo da época era mal visto pela população mesmo sendo um livro maravilhoso, recebia críticas ruins. O mais interessante é que o autor demorou seis anos para escrever o livro e por um incidente do destino, o manuscrito original quase foi perdido, pois o prédio onde o Autor morava em Londres foi atingido por um míssil, na época conhecidos como “bombas voadoras”, disparado pelos nazistas. Ao final do livro, como complemento, você encontra informações bem interessantes a respeito do livro e do autor. Muito interessante ler estes complementos, por que simplesmente vai despertar em você a curiosidade de comparar os acontecimentos do livro com os da vida real.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...