Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha - Invasão - The Walking Dead


Título: Invasão – The Walking Dead

Autor: Jay Bonansinga

Editora: Galera Record

Ano de publicação: 2015

Páginas: 308

ISBN: 9788501106605

Nota: 04/05



Após a batalha entre o grupo de Lilly Caul e os seguidores do reverendo Jeremiah em Declínio, os sobreviventes estão em caminhos opostos.

Lilly Caul junto com o seu grupo vive nos túneis em baixo de Woodbury, o grupo tem armas e mantimentos e parece se acostumar a morar nos túneis, só saem de lá para fazer busca por mantimentos para manter o que já possuem. Mas Lilly ainda acredita que pode reconstruir a devastada Woodbury.

O reverendo Jeremiah Garlitz acredita que o grupo de Lilly junto com o seu grupo tenha morrido após a batalha que destruiu Woodbury. O reverendo viaja junto com Stephen Pembry e o irmão Reese. Após perderem as esperanças, eles encontram uma mulher em apuros dentro de uma igreja, Norma Sutters. Norma ficou presa após o início do apocalipse, com a chagada de Jeremiah, irão dar um tiro no escuro com o fim de encontrar os demais frequentadores da sua antiga igreja, que depois de viajarem um pouco encontram o grupo de Norma.

Série The Walking Dead em livros
O grupo é liderado pelo padre Patrick Liam, Jeremiah fica bem à vontade com os demais sobreviventes do grupo. Viajam por quase uma semana e, na primeira oportunidade, Jeremiah causou um “acidente” com o padre Liam e assumiu a liderança do grupo.
Em pouco tempo na liderança do seu novo grupo, Jeremiah soube através de seus homens de confiança que os ex-habitantes de Woodbury estão vivos, inclusive seu desafeto maior, Lilly Caul. Isso só saciou ainda mais a vontade de Jeremiah por vingança. Jeremiah criou uma engenhoca para hipnotizar os mordedores, conseguiu juntar um número suficiente deles e através de uma luz que pisca incessantemente, ele consegue a atenção da pequena horda de zumbis.

Assim como vimos em Declínio, Jeremiah tem facilidade em convencer o grupo, de que os sobreviventes de Woodbury são uma ameaça, e que precisam acabar com eles. Só que o papo não convence a todos, como Norma Sutters e Milles Littleton, que vão atrás do grupo de Lilly a fim de alertá-los do perigo que estão correndo.

Ao contrário do último livro, Invasão tem bem mais ação, o que vimos de Jeremiah no que diz respeito à insanidade e loucura em Declínio, nem se compara ao que vemos neste livro. Lilly cresce a cada livro, sempre impulsionada por alguma perda próxima para deixá-la ainda mais comprometida com o seu objetivo. Nesse livro, há de destacar também o jovem Tommy Dupree, que pode ser comparado ao já crescido Carl Grimes, no livro anterior, quase não se ouvia falar nele até enfiar uma bala no próprio pai. Nesse livro, Dupree é de grande valia para o grupo dos túneis, ganhando a confiança principalmente de Lilly.


Mas algumas coisas não fizeram sentido nesse livro, e não consigo me convencer de que os mordedores com humanos a sua frente, prontos para consumo, podem simplesmente deixar eles de lado para seguir uma luz que pisca.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...