Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha - Artistas dos Ossos - Série Asylum - V&R Editoras


Título: Artistas dos Ossos (Livro 2.5 da série Asylum)

Autor: Madeleine Roux

Editora: V&R Editoras

Ano de publicação: 2016

Páginas: 112

ISBN: 9788576839583

Nota: 03/05



Fãs de Asylum não podem dar as costas para os Artistas dos Ossos

Artistas dos Ossos é um episódio da aclamada série Asylum escrita pela norte-americana Madeleine Roux. Considerado o livro 2,5, o livro recém-lançado pela V&R Editoras antecede o lançamento de Catacomb, terceiro livro da série e que tem previsão de lançamento no fim desse primeiro semestre. Quando foi lançado em 2015 nos Estados Unidos, Artistas dos Ossos foi lançado somente em e-book, mas, por conta do sucesso que a série está fazendo por aqui, a V&R resolveu fazer uma edição física do livro, que por sinal ficou muito caprichada.

Oliver é um garoto da cidade de New Orleans do estado da Luisiana nos Estados Unidos, passa a maior parte do tempo trabalhando com o seu pai em uma loja de antiguidades da sua família, Oliver detesta o trabalho. Mas as coisas estão prestes a mudar, Oliver irá ingressar na universidade em outro estado, longe o bastante do empreendimento familiar, da sua namorada, do seu amigo e do seu trabalho ilícito.

Detalhes das páginas chamam a atenção do leitor
Pensando em levantar uma grana extra já pensando na faculdade, Oliver junto com o seu amigo Micah começaram a realizar um trabalho para um grupo misterioso, que consistia em abrir sepulturas e pegarem materiais de valor de dentro dela. Foi Micah quem envolveu Oliver na atividade e Oliver não pensou em recusar, no começo julgava o trabalho divertido, mas ainda sentia um peso psicológico em fazer algo do tipo e um certo medo pela pessoa que era responsável por receber a mercadoria que eles recolhiam. A esposa do seu chefe misterioso chamada Briony tem um olhar que lhe dava arrepios, Oliver acha estranho a mulher apenas contatar ele para saber do andamento dos serviços e não o seu amigo que foi responsável por colocar ele nesse serviço.

“[...] Mas não tem nada de errado em sentir um medo saudável de coisas que a gente não entende.”

Bela capa de Artistas dos Ossos
O que estava sendo divertido no começo começou a ficar assustador, pois quando invadiram o cemitério para fazerem o tradicional trabalho, a lista das coisas que eles precisavam pegar não eram os tradicionais produtos de valor das sepulturas no qual Oliver estava acostumado. A lista dessa vez pedia para roubar ossos da sepultura, e para piorar as coisas, alguém percebeu eles dentro do cemitério e fizeram eles fugirem a toda rapidez para não serem pegos. Para quê alguém precisaria de ossos de um cadáver? Esse questionamento paira na mente de Oliver, e quando ele vai fazer a entrega dos ossos ele diz a Briony que não irá mais realizar os serviços para ela, mesmo que ela ofereça mais dinheiro para que eles continuem a realizar os serviços. Oliver avisa a Micah que não vai mais participar do trabalho, porém, Micah se interessa em receber mais e pede para Oliver não se preocupar.

A dúvida que Oliver tem sobre as pessoas que lhe pagam para realizar as tarefas no cemitério faz com que Micah apresente a ele a sra. Maria Catherine Comtois, e ela explica a Oliver sobre as pessoas conhecida como Artistas dos Ossos. A explicação de Maria é bem limitada, pois segundo ela, quem ficava falando a palavra Artistas dos Ossos atraia o mal para si. O grupo usavam ossos humanos para realizarem magia negra, são satanistas e amigos do príncipe das trevas e a pessoa que se envolve com eles, nunca mais volta a ser o que era.

“O que dizer quando havia uma garota morrendo no fim do corredor?”

Oliver confirma a Briony que irá desistir das atividades e em questão de horas já começaram a aparecer os problemas, uma pena que não foi de uma maneira assustadora e isso me decepcionou.

Ainda não li os livros da série principal, mas adianto que a leitura antecipada de Artistas dos Ossos não interfere na estória principal da saga. A leitura de Artistas dos Ossos foi positiva, tem algumas partes e cenários que podem assustar os mais medrosos, e saciou ainda mais a vontade de iniciar a leitura de Asylum.

Prévia do que virá em Catacomb
Para os fãs da saga principal, no fim de Artistas dos Ossos, é disponibilizado o primeiro capítulo de Catacomb, terceiro livro da série Asylum.

Promoção:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...