Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

TOP 10 - DIA DA MULHER

Dia 08 de março comemoramos o dia da mulher mesmo sabendo que elas são donas de todos os dias. Para contribuir com uma singela homenagem a elas, listamos dez escritoras que merecem todo nosso respeito e admiração por estarem (ou que já estiveram) nessa árdua missão de nos entreter com palavras.






10ª J.K. Rowling
Joanne Kathleen Rowling é a britânica que deu vida ao famoso bruxinho Harry Potter. Desde cedo a autora cultivava o gosto pela leitura, e vários escritores despertaram na menina o desejo de ser uma escritora. Durante a infância ela nutria um amor incondicional por seus avós paternos. Sua avó, Kathleen Ada Bulgen Rowling faleceu quando a garota tinha apenas 9 anos. Em sua homenagem, Joanne adota seu nome, representado pela letra ‘K’, para completar seu nome artístico. Recentemente foi anunciado que o oitavo livro de Harry Potter (Harry Potter and the Cursed Child) será lançado um dia depois da apresentação da peça homônima.


9ª Juliana Daglio
Juliana Daglio é Psicóloga Clínica e autora dos livros "Uma Canção para a Libélula" e "O Lago Negro". Sonha em construir um país das maravilhas cheio de sombras que escondem personagens que versem a respeito de cada um dos aspectos da psiquê humana. Louca, rockeira, viciada em café, carinha de adolescente, mas uma alma antiga que insiste em entender o porquê veio ao mundo. Seu maior desejo é que alguém a ame por algo que escreveu.


8ª Patricia Cornwell
Patricia Cornwell é autoridade em livros de investigação forense. Nasceu em Miami, em 1956, e é uma das escritoras de maior sucesso nos Estados Unidos. Foi a primeira americana a ganhar o prestigioso prêmio Galaxy British Book Awards na categoria romance policial do ano (2008) com o livro O Registro dos mortos. Sua personagem Kay Scarpetta foi premiada em 1999 com o Sherlock Award de melhor detetive criado por um autor americano.





7ª Livia Messias
Lívia Messias é uma escritora pernambucana que iniciou seu interesse pela escrita aos nove anos de idade, incentivada pelo seu avô que era poeta. Escreve desde os nove anos de idade e hoje é autora dos livros "O vestido de trinta rosas", “O Jardineiro” e “Quando o amor acontece: AProcura” em parceria com a escritora Poliana Costa. A produção de uma sequência para este último já existe e as autoras estão animadas com a execução.


6ª Ayn Rand
Nascida e educada na Rússia, Ayn Rand emigrou para os Estados Unidos em 1926. Ela trabalhou como roteirista em Hollywood, e teve uma peça produzida na Broadway, no período de 1935 a 1936.
Alcançou a fama com seu romance The Fountainhead (que foi lançado no Brasil com o título de A Nascente, e deu origem a um filme homônimo conhecido no Brasil por Vontade Indômita), publicado em 1943. Em 1957 lançou seu melhor e mais conhecido trabalho, o romance filosófico Atlas Shrugged (no Brasil, Quem É John Galt?, inicialmente lançado em 1987 e, posteriormente, relançado em 2010 como A Revolta de Atlas). Sua filosofia e sua ficção enfatizam, sobretudo, suas noções de individualismo, autossustentação e capitalismo. Seus romances preconizam o individualismo filosófico e a livre iniciativa econômica.

5ª Tatiane Durães
Tatiane Durães nasceu em Monte Mor, onde mora até hoje. Tem 28 anos, formada em Administração de Empresas na Unip (Universidade Paulista). Com quinze anos leu O Alquimista do Paulo Coelho e se apaixonou pela literatura, e não parou mais de ler. Em 2013 começou a escrever sua primeira história depois de ficar imaginando vários finais diferentes para livros e filmes que lia e assistia. Um ano depois seu mundo ganhava vida no nome de Arcantatys em As faces da Luz.

4ª Jojo Moyes
Jojo Moyes nasceu em 1969, em Londres. Ela estudou na Royal Holloway e Bedford New College, London University. Ela trabalhou no The Independent por dez anos, tendo sido, entre outros, Assistente do Editor de Noticias e Arte e Correspondente. Ela começou a se dedicar em tempo integral a carreira de romancista em 2002, quando seu primeiro livro Sheltering Rain (Em busca de abrigo) foi publicado. Moyes é uma das poucas autoras que ganharam o The Romantic Novelists' Association's Romantic Novel of the Year Award duas vezes; a primeira vez em 2004 com o livro Foreign Fruit (A Casa das Marés) e em 2011 com The last letter from your Love (A Última Carta de Amor). Seu maior sucesso “Como eu era antes de você” teve adaptação cinematográfica e deixou o público em polvorosa.


3ª Cecília Meireles
Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu no bairro da Tijuca, Rio de Janeiro, em 7 de novembro de 1901, filha dos açorianos. Carlos Alberto de Carvalho Meireles, um funcionário de banco, e Matilde Benevides Meireles, uma professora. Cecília Meireles foi filha órfã criada por sua avó açoriana, D. Jacinta Garcia Benevides, natural da ilha de São Miguel. Seu pai morreu três meses antes do seu nascimento, e sua mãe morreu quando ela tinha dois anos. Aos nove anos, ela começou a escrever poesia. 
Frequentou a Escola Normal no Rio de Janeiro, entre os anos de 1913 e 1916 estudou línguas, literatura, música, folclore e teoria educacional. Em 1919, aos dezoito anos de idade, Cecília Meireles publicou seu primeiro livro de poesias, Espectros, um conjunto de sonetos simbolistas. Embora vivesse sob a influência do Modernismo, apresentava ainda, em sua obra, heranças do Simbolismo e técnicas do Classicismo, Gongorismo, Romantismo, Parnasianismo, Realismo e Surrealismo, razão pela qual a sua poesia é considerada atemporal.

2ª Suzanne Collins
Suzanne Marie Collins nasceu em Hartford, Connecticut, EUA, no dia 10 de agosto de 1962. É uma escritora e roteirista de ficção científica e literatura infanto-juvenil americana, conhecida pela trilogia The Hunger Games (JogosVorazes) que virou filme sob título homônimo em 2012. Jogos Vorazes passou 254 semanas consecutivas a data na lista de bestsellers do New York Times desde a publicação em setembro de 2008, e também apareceu de forma consistente no EUA e em listas dos mais vendidos Publishers Weekly. Ele foi vendido em 56 territórios em 51 idiomas. Em 2009, Collins foi nomeada para a lista das 100 pessoas mais feias pela revista Time, bem como os artistas Entertainment Weekly da lista do mês.


1ª Agatha Christie
Agatha Christie é, e sempre será, a Rainha do Crime. Soberana dos romances policiais, vendeu bilhões de livros pelo mundo e foi traduzida para 45 línguas, sendo ultrapassada em vendas somente pela Bíblia e por Shakespeare. Agatha Mary Clarissa Miller nasceu em 15 de setembro de 1890, na cidade inglesa de Torquay, mais precisamente na mansão Ashfield. Cresceu ouvindo as histórias de Conan Doyle, Edgar Allan Poe e Leroux, contadas por sua irmã mais velha, Madge. Mas foi a mãe que lhe incentivou a começar a escrever contos, quando um forte resfriado fez a menina Agatha ficar alguns dias de cama. Anos mais tarde, continuaria escrevendo encorajada por Eden Phillpotts, teatrólogo amigo da família. Já famosa diria que, no início, todas as suas histórias eram melancólicas e que a maioria dos personagens morria no final.
O romance de estreia daquela que viria a se tornar a Rainha do Crime, O misterioso caso de Styles, foi concebido no final da Primeira Guerra Mundial. Em 1971, Agatha recebeu o título de Dama da Ordem do Império Britânico. Faleceu em 12 de janeiro de 1976 de causas naturais aos 85 anos de idade em sua residência em Wallingford, Oxfordshire. Foi enterrada no Cemitério da Paróquia de St. Mary, em Cholsey, Oxon.

São muitas mulheres que representam a literatura de forma espetacular e por isso talvez não sejamos justos para uns ou para outros. Lembram de mais alguma escritora que deveria entrar nessa lista?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...