Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha - A Entrevista Ininterrupta


Título: A Entrevista Ininterrupta

Autor: Felipe Colbert

Editora: Novo Século

Ano de publicação: 2008

Páginas: 144

ISBN: 9788576791928

Nota: 03/05



“Algumas pessoas gostam de colecionar coisas bem estranhas... Eu, por exemplo, adoro colecionar bombas.”

Quando li a sinopse de A Entrevista Ininterrupta, logo pensei: esse livro promete. As buscas para encontrar ele para comprar não foram fáceis, parece que a Novo Século só fez uma edição da obra lançada em 2008. Depois de não ter mais esperanças, no fim de 2015 eu fui surpreendido eu ganhei o livro de presente.

Carlos Camanducaia, ou Cacá, é um renomado apresentador de um talkshow noturno na Rede Cosmópolis de Televisão, uma grande emissora nacional localizada na região central da cidade de São Paulo. Mesmo sendo muito popular, Cacá é bem humilde, geralmente tem o costume de fazer uma parte do trajeto até a emissora a pé, passando por várias ruas do centro histórico de São Paulo e parando na sua livraria predileta para tomar um café e observar que o seu livro publicado está entre os mais vendidos.

Cacá Entre Nós, o programa apresentado por Carlos, irá completar quatro anos no ar na RCT, mal sabia Cacá que o programa que iria ao ar naquela noite especial de aniversário seria o mais longo da história do programa. Cacá até foi avisado antes, recebeu uma ligação de um número desconhecido, e este informou que aquela noite, eles teriam uma grande noite pela frente, mas Cacá ignorou a ligação e partiu para a emissora para tratar dos preparativos do grande dia.

A vida pessoal do apresentador é bem reservada, Cacá é casado com Maria Antônia e tem duas filhas gêmeas, mas o relacionamento com Maria não anda muito bem, Cacá é muito dedicado à sua carreira e acaba se distanciando um pouco da sua família, tanto que Maria quer se divorciar do marido e este nem em casa tem ficado mais, morando em outro lugar até resolverem a questão do divórcio.

Cacá se orgulha da equipe que tem, se dá muito bem com todos, principalmente com o diretor do seu programa, Abel Negreiros, que além de dirigir o talkshow, é também um grande amigo de Cacá. Isso é essencial para as coisas saírem como planejado no ambiente de trabalho. O programa é um sucesso absoluto, tanto que Cacá sempre tem carta branca dos seus superiores para convidar quem quer que fosse para o seu programa. No programa comemorativo os convidados são uma socialite e o ministro da saúde, este último cancelou sua participação de última hora, fazendo com que Cacá chamasse Xamã Aiguara, um índio velho que vive em uma barraca em frente ao portão da emissora. Xamã é descrito como uma pessoa bem conhecida na cidade por viver sempre com uma velha câmera fotográfica fotografando as celebridades que adentram o prédio da emissora.

Enquanto o programa vai transcorrendo como de costume, a equipe técnica vai coordenando a atração, o responsável por receber os e-mails enviados pelos telespectadores se depara com uma mensagem assinada pelo nome de Hefesto dizendo que existem duas bombas implantadas no estúdio, sendo que uma deles está embaixo da cadeira em que Cacá está sentado e a outra não tem sua localização exata informada, só diz que está em algum lugar da plateia de 150 espectadores e que pode ser acionada à distância. Ainda na mensagem, o remetente informa que ninguém deve entrar ou sair do estúdio, senão ele explodirá a bomba.

A equipe fica apreensiva sem saber o que fazer, pensam que tudo aquilo não passa de uma brincadeira, mas logo perceberam que a coisa era séria e que há sim uma bomba na cadeira do apresentador. O pânico se alastra pela equipe do programa, que decide manter o programa no ar e não alertar a plateia de que há uma ameaça terrorista contra o programa.

Ao chamar os comerciais, Cacá é informado sobre a bomba e que não pode se levantar com o risco da bomba explodir. Quando o programa volta ao ar, Cacá faz o máximo que pode para manter a entrevista sem perder a desenvoltura, mas fora dele a imprensa de outras emissoras e outros meios de comunicação foram avisados sobre a ameaça ao talkshow pelo mesmo Hefesto.

A narrativa do livro é bem intensa, não há rodeios. A todo momento queremos descobrir quem seria o responsável por implantar a bomba em um programa ao vivo, desconfiando de todos os personagens.

O desenvolvimento da trama é rápido, mas é um pouco decepcionante, assim como as atitudes de alguns personagens inseridos. Na leitura, tem o caso da repórter de outra emissora que vai cobrir os acontecimentos na RCT e, por ter uma dica sobre o possível terrorista, quer que a equipe da sua emissora entre para cobrir os acontecimentos, e o mais surreal, é que o presidente da RCT dá a ordem para eles fazerem isso, mas com uma condição: que eles aceitem serem contratados pela RCT. Tudo isso no meio de um caos de uma ameaça de bomba em um programa.

A conclusão dos acontecimentos é interessante e surpreendente, mesmo pecando na característica dos personagens, o autor conseguiu surpreender com um bom final.

Promoção:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...