Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha: Adeus, promessas.

Título: Adeus, promessas.

Autor: Kristin Halbrook

Editora: Plataforma21

Ano de publicação: 2016

Páginas: 296

ISBN: 9788576839927

Nota: 05/05

Livro cedido pela Plataforma21.

“Senti uma coisa estranha. Que não tinha nada a ver com o clima daquela noite. Uma coisa parecida com tristeza. (...)”

Conhecemos a Kayla melhor amiga de Jen, amiga da Bean e também de Selena. As quatro garotas são inseparáveis. Fazem tudo juntas, uma amizade de dar inveja e aparentemente impossível de se destruir facilmente. Pois é, as aparências enganam, não é mesmo?

Kayla matou um garoto e feriu outro enquanto dirigia um carro que não era dela.  Para tentar protegê-la de sofrer uma rejeição das outras pessoas de sua cidade, seu pai a enviou para o Kansas, cidade da sua tia Bea, para passar o verão por lá.

Ninguém sabe como Kayla foi parar naquele carro, mas ela sabe. Sempre soube. No começo quando acordou no hospital até que ela não lembrava direito o que tinha acontecido na noite do acidente, mas ela conseguiu lembrar, mas decidiu não contar para ninguém o que ela sabia.

A história é dividida da seguinte forma: um capítulo se passa na Primavera e o outro no Outono. Nos capítulos que se passam na Primavera, vamos saber tudo o que aconteceu antes do acidente, e nos capítulos do Outono vamos descobrir o que Kayla enfrentou depois do acidente.

O que aconteceu antes do acidente, é basicamente a rotina de Kayla. Mostra o quanto a amizade das meninas é forte, fala sobre o esporte preferido dela e de Jen que era andar a cavalo, menciona também, o barco que Kayla encontrou em uma casa com uma placa escrita “DOA-SE”, que então a garota decide levar para casa de presente para o pai. Juntos, pai e filha começam a reformar o barco.

Jen é irmã gêmea de Jay o jogador mais aclamado do time de futebol americano da cidade. Ele é o tipo de garoto que gosta de manipular tudo e todos a seu favor, independente do que ele tenha que fazer para conseguir isso. O mais ridículo em Jay, é como ele manipula os amigos, ele está tão acostumado a se dar bem, que não tem medo nenhum de sofrer alguma punição, aliás, nem seus amigos.

“Será que o Jay se sente do mesmo jeito? (...) Será que, lá no fundo, sente uma fraqueza, um leve gostinho amargo por saber que alguém pode destruir tudo isso?
Alguém tipo eu?”

Kayla e Jen são as mais próximas dentre as quatro amigas. Trocam confidências, uma consola a outra quando necessário. Nas competições de equitação, Kayla sempre se destaca pelo seu talento e afinidade com seu cavalo. Andar a cavalo faz com que ela se sinta completamente feliz. Jen também compete, mas seu desempenho comparado com o de Kayla é inferior.

Mas, ao que parece, depois do acidente que Kayla se envolveu, sua vida que parecia um conto de fadas, vira de ponta cabeça.

Ao voltar para sua cidade depois do verão, parece que todos a condenam pelo acidente. Como não existe outra escola em sua cidade, ela volta a estudar na mesma escola em que dois dos envolvidos no acidente estudam.

“Mesmo numa cidade dos sonhos como essa, uma dor aperta meu coração, como a pressão do ar baixando antes de vir um tornado.”

Parece que todos estão dispostos a fazer da vida dela um inferno. Jen e Selena, não se mostram nada felizes pela volta da menina que matou o amigo delas. A perseguição a Kayla se torna insustentável em certos momentos. Bilhetes no seu armário, pessoas que a empurram, ofensas de todos os tipos, enfim. A grande amizade que existia entre as quatro amigas, parece ter desaparecido.

As únicas pessoas que não a julgaram pelo o que aconteceu, o que a deixou bem surpresa, foram Noah e a Bean.

Noah e Kayla foram amigos quando eram crianças. A mãe de Noah é das Filipinas, e de uma hora para outra, ela decidiu morar um tempo com sua família em seu país. Quando Noah retornou, ele parecia outra pessoa, e não foi bem recebido pelos demais e sua amizade com Kayla, nunca mais foi a mesma.

Ele parece ser o único a acreditar que realmente, que ela não causou o acidente de propósito. Mesmo não sabendo o que aconteceu naquela noite com ela, Noah não pressiona Kayla para contar o que aconteceu.

Já a Bean. Algo estranho aconteceu entre ela, Jean e Selena. As três não se falam mais. O mais curioso, é que ninguém conta a Kayla o motivo, mas ela desconfia do que pode ser. Até porque, ela lembra muito bem o que aconteceu naquela noite.

“Até parece que eu fiz de propósito.
Só que eu... fiz.”

Confesso que no começo do livro fiquei um pouco confusa com a história, sem conseguir entender direito os fatos. Acontece que, de acordo com que você vai lendo os capítulos, uma curiosidade desperta dentro de você. O que aconteceu nesse acidente? O que aconteceu naquela festa em que a vida de Kayla mudou completamente?

As respostas a estas perguntas me deixaram de queixo caído. Não só isso. As consequências daquela noite. Até que ponto é certo guardar segredos? Se a felicidade de alguém estiver em jogo, você estaria disposto a contar tudo o que sabe?


Eu teria contado tudo o que sei, sem nem hesitar. Faria o possível e o impossível para que os responsáveis fossem punidos de alguma forma. O complicado no caso da Kayla era morar em uma cidade pequena, onde as consequências seriam para sempre. Mesmo sua família apoiando sua decisão, tudo iria ser diferente se ela decidisse realmente contar toda a verdade.

Onde comprar? Compre aqui
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...