Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha: A Mansão Hollow

Título: Mansão Hollow

Autor: Agatha Christie

Editora: Nova Fronteira

Ano de publicação: 2015

Páginas: 256

ISBN: 9788520938225

Nota: 05/05

Mais uma vez fiquei presa do começo ao fim na trama da nossa querida rainha do crime Agatha Christie. Confesso que fiquei muito surpresa com o desfecho dessa história, mas não poderia ser diferente, se tratando da minha autora preferida.


Vamos encontrar personagens bem fortes e contraditórios. Até aqueles que não dei muita importância, me surpreenderam bastante. Quando comecei a ler, fiquei pensando em como o Poirot iria parar nessa história.

Conhecemos o John, um médico, que acha que as pessoas sempre inventam que estão doentes para terem motivos para tomar remédios. Fico pensando se a maioria dos médicos pensa dessa forma. Ele é casado com Gerda, uma mulher extremamente lenta, tão lenta que eu cheguei a ficar irritada com ela em alguns momentos.


“Quem foi que disse que a verdadeira tragédia da vida é a pessoa conseguir tudo que deseja?”

Agora, uma personagem em especial que me tirou do sério com seus comentários desagradáveis, e cheia de insinuações foi a Lady Lucy Angkatell. Gente, que mulherzinha insuportável. Sempre que ela surgia na história eu já perdia a paciência (risos). Eu não gostei dela, mas ela conseguia sempre manipular todos á favor dela. E foi por causa dela que nosso querido Poirot apareceu na história.

Henrrietta Savernake prima de Lucy também se destacou para mim na história, uma figura um pouco indecifrável. Ela é escultora, e por mais que não goste muito de chamar a atenção, seu jeito de tratar as pessoas faz com que ela colecione admiradores e alguns desamores.

“Acho que você é a maior mentirosa que conheço.
Talvez.

Está sempre disposta a dizer qualquer coisa ás pessoas desde que lhes agrade”

Lady Angkatell decide então fazer um almoço especial em sua casa, e convida algumas pessoas próximas a ela para participar. John e Gerda foram convidados, Poirot está incluído, apesar de ele não ser tão próximo assim a ela. Mas, parece que esse almoço não foi uma boa ideia.

A história é cheia de pequenos detalhes que você a principio acha que não tem nada a ver com o crime. Mas também, encontramos muitas pistas falsas, acusando claramente alguém, mas não da para confiar cegamente. Estamos lendo uma trama da Agatha Christie, todos sempre serão suspeitos, até chegarmos ao final da história e descobrirmos que foi o bendito assassino(a).

Recomendo muito a leitura, o livro é de capa dura, o tamanho da fonte bem agradável para a leitura, o que faz sua experiência de leitura ainda melhor. Para quem gosta dos livros da autora, recomendo muito Mansão Hollow. As revira voltas vão até as últimas páginas, e você não vai se arrepender de ler.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...