Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha: Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban

Título: Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban

Autor: J. K. Rowling

Editora: Rocco

Ano de publicação: 2012

Páginas: 318

ISBN: 9788532527868

Nota: 05/05


Comecei a ler faz pouco tempo à saga Harry Potter e sinceramente, estou gostando tanto que fico toda hora me perguntando por que eu não li antes. 

“Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban” é o terceiro livro da saga, e achei as revelações contidas nele muito interessantes e importantes para a história. Logo no inicio, vamos presenciar Rony tentando falar com Harry por telefone, mas foi o tio Walter quem atendeu e desligou na cara do garoto que mais gritava do que falava, pois ele nunca tinha usado um telefone antes. Harry leva uma baita bronca de seu tio, que não quer “gente como ele” ligando para a casa dele.


O aniversário de Harry chega e mais uma vez os Dursley não dão a menor importância para isso, já seus amigos, enviam para o garoto presentes incríveis! Hermione da para Harry um estojo de manutenção de vassouras, o que deixa o garoto impressionado. Já Rony, mandou para ele um bisbilhoscópio, mas ninguém sabe ao certo se é confiável, o objeto começa a piscar e fazer um barulho toda vez que algo de errado está para acontecer. Hagrid mandou para ele um livro muito feroz, que todas as vezes que Harry tentou pegar nele quase foi mordido, mas Hagrid promete explicar depois para que serve esse livro.

As coisas não estão nada boas para Harry na casa dos seus tios trouxas. Por mais que ele não mexa em nada nem fale com ninguém, sempre que alguma coisa ruim acontece, os Dursley acham que foi culpa dele. Para a infelicidade dele, tia Guida, uma senhora mal humorada parente dos Dursley vem passar uns dias na casa deles e faz a vida de Harry um inferno. Os tios de Harry inventaram que o garoto estuda em uma escola para garotos irrecuperáveis, o que para ele estava tudo bem, mas tia Guida, não parava de ofendê-lo e de bajular seu primo Duda. Até que Harry não aguenta mais e sem querer acaba soltando um feitiço nela e foge de casa.

Andando sem rumo pela rua, o garoto não sabe o que fazer nem para onde ir. Ao parar na rua, ele avista uma criatura negra parecida com um cachorro, mas não sabe exatamente o que se trata e fica morrendo de medo até que para sua surpresa ele é abordado por um garoto que desce de um ônibus na verdade um Noitibus Andante e o garoto se chama Lalau. Harry sem ter outra alternativa embarca e pede para descer no Beco diagonal.


Harry acaba passando o resto das suas férias em um hotel no Beco Diagonal até encontrar seus amigos. Todos compram seus materiais e Hermione comprar um gato que ela coloca o nome de Bichento que a propósito, não para de perseguir Perebas o rato do Rony. E então, é chegada a hora de ir para Hogwarts. Harry e todos a sua volta estão com muito medo e receio, pois Sirius Black fugiu de Azkaban e ninguém faz ideia do paradeiro dele.

Durante a viagem, Dementadores entram nos trens para verificar se Sirius está em algum dos vagões, mas Harry é atacado por um deles que começa a sugar a felicidade do garoto, mas para a sorte dele, o professor Lupin que estava dormindo na mesma cabine que eles acorda e expulsa a criatura.

Um ano atípico começa em Hogwarts, as redondezas do castelo está sendo vigiada por dementadores. Todos os alunos são orientados a não saírem sem permissão, mesmo se utilizarem uma capa da invisibilidade (indireta para Harry) serão detectados e perseguidos pelos dementadores.

Se eu gostei desse livro? Gostei com certeza! Como todo livro e filme, nós vamos encontrar algumas diferenças. Nos livros, as coisas sempre demoram muito para acontecer, já nos filmes, tudo acontece muito rápido, o que é compreensível. Como eu já tinha visto o filme várias vezes, eu ficava esperando chegar às partes que eu mais gostei para ver a forma que a autora tinha construído tudo aquilo. Cheguei a pensar em certos momentos, que tinham modificado e muito a história, pois faltavam poucas páginas e nada do que eu tinha visto no filme e que eu tinha gostado acontecia.

Posso dizer com toda certeza que o livro me apresentou um enredo bem mais completo dando sentido a tudo. Por exemplo: no filme Harry simplesmente solta um patrono, já no livro, ele recebe um treinamento para aprender a fazer isso. Galera, eu vi o filme novamente na TV então, se eu estou falando besteira me corrijam, pois eu sei que editaram e cortaram várias coisas então pode ser que tiraram essa parte. Esse treinamento foi muito importante, pois durante os jogos de quadribol, Harry tinha que aprender a se proteger caso algum dementador decidisse aparecer, já que tinha acontecido antes.


Hermione nesse livro se virou nos trinta literalmente (kkkkk). O vira tempo teve um papel essencial na história, às vezes eu queria tanto ter um também, para voltar no tempo e tentar mudar algumas burradas que eu fiz, (kkk) mas ai eu lembro que não podemos mudar o passado e quando voltamos no tempo não podemos ser vistos! Fica a dica ai para quem pensa em voltar no tempo rs.


Eu gostei demais desse livro, principalmente a parte em que os garotos descobrem o que realmente aconteceu no passado de Harry. Vamos finalmente descobrir quem foi o traidor dos pais de Harry. As aparências enganam e muito! Fui muito surpreendida por esse livro, por mais que eu já tenha assistido ao filme diversas vezes, muitas coisa eu só consegui realmente compreender agora. Se eu indico ler os livros? Indico sim! Com certeza! Se você nunca leu e só assistiu os filmes, leia sim, por que vale muito a pena. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...