Resenha: O sol é para todos Resenha: Em algum lugar nas estrelas Resenha: Laços

Resenha: O Fantasma de Canterville


Título: O Fantasma de Canterville

Autor: Oscar Wilde

Editora: Casa da Palavra - Leya

Ano de publicação: 2011

Páginas: 95

ISBN: 9788577341894

Nota: 05/05

Pensa em uma história engraçada, que me conquistou pela capa e pela sinopse. Nunca tinha lido nada do autor e não conhecia suas obras, mas ai quando vi esse livro sendo vendido no metrô, acabei comprando para conhecer, e foi uma das melhores coisas que eu fiz.

Não vou contar muito sobre a história, por conta de o livro ser bem pequeno, então o risco de dar spoiler é muito grande.

O autor Oscar Wilde ficou famoso por suas peças e suas frases espirituosas. Nesse livro, vamos nos deparar em vários momentos com suas ironias engraçadas (pelo menos nesse livro) e apesar de ser uma história infantil, acaba agradando a todas as idades.

Tudo começa quando o Ministro da Justiça americana decide comprar uma casa, a propósito, a história se passa em Londres. Mesmo depois de ser alertado sobre o fantasma que vive no local, o Ministro não fica desanimado com isso, muito pelo contrário, o fantasma se torna até um atrativo para ele.

O negócio é fechado e a mudança para a nova casa é feita, e com o passar dos dias, o fantasma chamado Simon Canterville que matou sua mulher naquela mesma casa há muito tempo atrás, por um motivo muito bobo, começa a se manifestar. O primeira manifestação dele é a mancha de sangue no tapete que apareceu após a morte da esposa do dele. Os novos moradores não dão importância ao fato de aquela mancha ser de sangue e já providenciam um removedor para retira-la do tapete, como se fosse uma mancha comum, o que deixa o fantasma muito nervoso. No dia seguinte, a mancha volta a aparecer no tapete e a família volta a limpar e o fantasma volta a sujar.

O fantasma faz de tudo para tentar assustar os novos moradores, mas acaba sendo vencido, quando as crianças que agora moram em sua casa começam a persegui-lo.  Parece que o jogo virou. Antes quem assustava agora vive assustado e com medo de encontrar os humanos pela casa. Ele se sente frustrado e tenta de tudo para recuperar a sua paz e a sua casa de volta, mas não consegue. Os novos moradores não se abalam com nada do que ele faz. Ele tenta todos os seus truques antigos, mas nada da certo, e então ele começa a ficar triste e sem vontade de continuar a “viver” desse jeito. A única que parece compreender e tentar ajudar o fantasma é a filha do ministro chamada Virginia.

O final dessa história é bem diferente do que eu imaginava, mas posso dizer que, o livro em si é muito bom. É aquele tipo de leitura rápida e divertida, que você fica tão entretido que nem vê o tempo passar. No livro tem algumas ilustrações, o que faz com que a história fique ainda mais divertida.
Recomendo!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...